segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

falamos sempre dos outros... os outros é que mudam, os outros é que deixam os amigos para trás, que já não querem saber de nada nem de ninguém pertencente ao seu passado, mas nunca pensamos que se calhar somos nós que estamos a mudar e não notamos em quem estamos a perder lentamente... 
(desculpem...)

domingo, 27 de fevereiro de 2011

 
the absence of him is everywhere I look, it's like a huge hole has been punched through my chest

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

(deixo este espaço em branco em homenagem ao meu avô)

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

i: tenho saudades tuas...
m: também eu amor! até comecei a  ouvir mais rock para me lembrar de ti amor
i: o que é que isso tem a ver?
m: não eras tu que gostavas muito de rockalhada? eu agora ouço imenso. sei que não estas comigo mas sinto-me mais perto de ti...

domingo, 20 de fevereiro de 2011

bff

porque és o meu bebé, e mereces tudo.
tortura a mais
adoro-te melhor amigo

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

"(...) é alguém que te conhece tal como és , que compreende onde tens estado , acompanha-te nas tuas vitórias , tal como nos fracassos , alguém que celebra as tuas alegrias , que compartilha a tua dor e jamais te julga pelos teus erros . é aquele que chega , quando todos os demais se vão … hoje , acordei de forma melancólica , senti o transpirar da madeira aquando dos meus passos , o suave bater do sol , iluminando as minhas faces . já perto da janela , reinava um silêncio abismal , apenas interrompido pelo passar do vento , pelo toque da vida , arrastando aquele momento , a principio tão banal quanto qualquer outro acordar . fi-lo devagar , não queria suprimir toda a magia daquele momento , com movimentos ligeiros , abri a janela . senti o vento frio tocar a minha alma , quase como se o destino tivesse decidido passar por ali , deixando a sua mensagem , com uma subjectividade fascinante . dentro de mim , não encontrava grande resposta a todas aquelas sensações , talvez por estar ainda sonolento , não a encontrara ali . só o grande relógio da vida , impiedoso , continuou a sua tarefa , rodando os ponteiros ao longo do dia , mesmo que , por vezes , desejasse com todas as minhas forças parar o tempo e guardar determinados momentos dentro de mim , para sempre :$ só já no final da noite , percebi do que se tratara . não demorei muito tempo , apressado tentei fazer em minutos , tudo aquilo que devia ter feito ao longo de toda a minha vida . acordei , diferente nessa manhã , talvez o sofrimento me tivesse mudado ou , se calhar , apeteceu ao destino brincar . sempre vivi com a filosofia de que a dor , é apenas um estágio para a felicidade e que se nunca a tivesse sentido , não daria valor ao doce sabor da felicidade :$ a verdade , é que por entre desilusões , sonhos desfeitos , promessas por cumprir , fui construindo um castelo , um castelo que conta uma história , a história da minha vida . fiz daquelas pessoas importantes , os seus maiores alicerces , a sua muralha , a sua fortaleza , toda a sua segurança , mas também a força para continuar a minha obra . é nessas pessoas que se encontra toda a magia da vida , todo o seu sentido , quase como uma história que se conta . sim , porque a vida não passa de uma história , essas pessoas são personagens principais num grande enredo , escrito por um incrível autor , o mais poderoso e o mais sábio , a vida ." 
por: Luís Santos

domingo, 6 de fevereiro de 2011

desta vez não

eu? nunca duvidei de ti!
acreditava em cada palavra que dizias, em cada teu olhar.
mas agora desiludiste-me, e as tuas desculpas já não me servem de nada.
agora és passado, e eu sigo em direcção ao futuro meu amigo.

desta vez não

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011